Acerca de mim

A minha foto
Coimbra, Portugal

quinta-feira

Algumas considerações sobre canhotos

Como canhota que sou, não poderia deixar de assinalar o Dia Internacional do Canhoto, decretado a 13 de Agosto, pela instituição Lefthand International, por ser, em 1976, uma sexta-feira 13, sublinhado as superstições antigas quanto aos canhotos.

A curiosidade em torno do porquê uma pessoa nasce destra e outra canhota sempre existiu. Na idade média, acreditava-se que se uma pessoa tinha dominância pela mão direita, era saudável e abençoada, enquanto os que preferiam a mão esquerda eram criaturas demoníacas e perversas.
Naquela época, escrever com a mão esquerda era considerado um erro que devia ser consertado o mais rápido possível. Quem era canhoto era reprimido – levava chicotadas, cintadas e palmadas nessa mão – e induzido a aprender a usar a mão direita.
Isso porque, em alguns países islâmicos, a mão esquerda era a “mão suja”, utilizada para tarefas como a higienização do corpo.
De lá para cá, a tolerância com os canhotos pode ter aumentado, mas eles ainda têm que aprender a lidar com um mundo onde as tesouras, os abridores de latas e as torneiras ainda funcionam para o lado “errado”. Para os destros que, segundo estimativas, são 90% da população mundial, fazer tudo com a mão esquerda ainda é um espanto.

Para os cientistas, tentar explicar o que acontece no corpo e no cérebro para se definir uma pessoa destra ou canhota ainda é um problema. Existem pesquisas que tentam entender o porquê do canhotismo ou do destrismo, mas nada pôde ser comprovado cientificamente.
Apesar disso, todos partem do princípio da teoria da lateralidade. Ela pode ser definida como a preferência (e dominância) de cada pessoa por um dos lados do corpo – não só a mão.
A lateralidade parte do princípio de que o corpo depende das actividades cerebrais para funcionar e, portanto, segue as ordens dele.
O cérebro, por sua vez, é dividido em dois hemisférios: o direito e o esquerdo. O lado esquerdo coordena a parte direita do corpo, enquanto o direito coordena a parte esquerda do corpo.
Segundo a teoria da lateralidade, cada pessoa tem um maior comando por uma das partes do cérebro e é aí que se define quem é canhoto e quem é destro – os destros são comandados pelo lado esquerdo do cérebro e os canhotos pelo lado direito. Também há pessoas que têm a mesma dominância de comando dos dois hemisférios cerebrais e, portanto, têm a mesma facilidade em ambas as partes do corpo.

Os cientistas afirmam que numa família de pais destros, a possibilidade da criança ser canhota é só de 2%. Essa estatística salta para 17% se um dos pais for canhoto e para 50% se ambos forem canhotos.
Estudos indicam que a tendência de direita ou esquerda é parcialmente determinada pela genética. Se uma pessoa herdar o gene para tendência à direita, essa pessoa será destra. Pessoas que não têm esse gene, entretanto, podem ser tanto destras como canhotas. Não há nenhum gene específico para o canhoto.
Os destros possuem tipicamente um hemisfério esquerdo maior do cérebro, onde as suas habilidades de línguagem estão concentradas. Inversamente, os canhotos têm cérebros mais balanceados, com ambos os lados relativamente simétricos. As habilidades da linguagem dos canhotos são concentradas mais frequentemente no lado direito.
As pessoas canhotas desenvolvem uma estrutura cerebral mais flexível do que aqueles que nascem e crescem destros, dizem os pesquisadores da Universidade da Califórnia.

Uma crença comum sugere que canhotos são mais inteligentes ou criativos do que os destros. Enquanto que ainda há um debate dentre a comunidade científica em como a inteligência e a criatividade são operadas, alguns estudos demonstram uma correlação positiva entre canhotos e criatividade/inteligência. A associação com o hemisfério direito do cérebro, dita ser mais activa em canhotos, e geralmente é associada a genialidade e é correlacionada com habilidade artística e visual.
Chris McManus da Universidade de Londres, argumenta que os canhotos são um grupo que historicamente produziu um montante de realizações e feitos acima da média. Ele diz que o cérebro dos canhotos são estruturados diferentemente, de um modo que aumenta a gama de habilidades deles. Certos estudos indicam, que a percentagem de génios (QI muito elevado) canhotos é superior ao estatisticamente esperado.

Segundo o psicólogo americano Arnold Gesell, especializado em desenvolvimento infantil e famoso por anos de pesquisa na área, é possível perceber se uma criança será destra ou canhota desde cedo através de observações comportamentais simples, como ver a mão que ela usa para apontar, pedir comida ou brinquedos, e até mesmo para que direcção se vira na hora de dormir.

Do universo de canhotos que se destacaram na sociedade, fazem parte figuras como Albert Einstein, cientista judeu; Alexandre o Grande, o conquistador; Angelina Jolie, atriz; Bill Cliton, 42º presidente norte americano; Bill Gates, fundador da Microsoft; Bob Dylan, músico; Bruce Willis, actor; Leonardo da Vinci, cientista e pintor renacentista; Napoleão Bonaparte, imperador da França; Pablo Picasso, artista plástico, entre muitos outros.

Sem comentários:

Enviar um comentário