Acerca de mim

A minha foto
Coimbra, Portugal

terça-feira

Síndrome de Peter Pan

"A síndrome de Peter Pan é uma característica actuante no homem que vive fugindo para 'terra do nunca', para não viver a realidade."

A Síndrome foi aceite em psicologia desde a publicação de um livro escrito em 1983 "The Peter Pan Syndrome: men who have never grown up" ou "síndrome do homem que nunca cresce", escrito pelo Dr. Dan Kiley. No entanto não há evidências de que esta síndrome seja uma doença psicológica real, e por isso não está referenciada nos manuais de transtornos mentais.
Esta síndrome caracteriza-se por determinados comportamentos imaturos em aspectos comportamentais, psicológicos, sexuais ou sociais e acomete sobretudo indivíduos do sexo masculino.
Segundo Kiley, o indivíduo tende a apresentar rasgos de irresponsabilidade, rebeldia, cólera, narcisismo, dependência e negação ao envelhecimento.

De acordo com a psicóloga Silvana Martani, os indivíduos com síndrome de Peter Pan possuem como características a imaturidade emocional, irresponsabilidade, dificuldade em comprometerem-se afectivamente, não param num emprego ou numa faculdade.
Apesar de ocorrer sobretudo em adultos, também pode manifestar-se em crianças, através de resistência ao seu natural desenvolvimento.
As características genéticas contribuem para a personalidade, mas especialistas concordam que os factores ambientais são determinantes para desencadear a situação.
Para essa autora a educação transmitida pelos pais pode ajudar na formação desse indivíduo. Filhos criados com base no princípio do prazer costumam revelar-se um Peter Pan na fase de amadurecimento, pois foram crianças que tiveram sempre seus desejos realizados e não aprenderam a ouvir "não".
Além disso, a baixa auto-estima e insegurança podem contribuir para agravar a situação.
O tratamento consiste na ajuda terapêutica - terapia comportamental - para reerguer a auto-estima e ajudar o portador dessa sintomatologia a encarar a realidade.

Segundo o educador Wagner Israel, os principais sintomas da síndrome são:
• Fugir das responsabilidades
• Não pensar em sair da casa dos pais por comodidade
• Ter pavor a compromissos
• Usar roupas e acessórios comuns a adolescentes
• Frequentar locais e raves onde o público jovem é dominante
• Usar gírias
• Interessar-se somente por mulheres bem mais novas.

Essa patologia atinge principalmente homens mais velhos, mas é na juventude que ela começa a desenvolver-se. É comum nos dias de hoje os adolescentes adiarem cada vez mais as suas responsabilidades. Muitos começam a trabalhar só depois que terminam a faculdade, evitam compromissos e só querem "curtir a vida". O autor refere que as razões para o aparecimento da síndrome são:
• Pais super protectores que não atribuem responsabilidades aos filhos, atitude que deve assumir-se desde cedo, na educação;
• Controle e a segurança que os pais exercem dentro da própria casa. O jovem precisa sentir nos pais segurança e firmeza nas decisões para que os tenham como referenciais e se tornem um adulto mais seguro
• Pais que costumam dar muito dinheiro e bens materiais aos filhos, evitando que eles se esforcem para conseguirem o que querem.

Alguns exemplos:
- Rodrigo, de 30 anos, ainda é o filhinho da mamãe. A mãe põe a comida no seu prato, lava a sua roupa e dá-lhe uma mesada. O pai deu-lhe um carro, que ele já bateu duas vezes inclusive! O programa preferido do Rodrigo é frequentar raves com os amigos mais novos, que têm cerca de 20 anos. “A gente sai sempre, bebe pra caramba, dança... Eu pego várias minas! Minha vida é perfeita”, conclui.
- Pedro, de 43 anos, sofre com alguns sintomas da Síndrome de Peter Pan. Ele ainda mora com os pais e decidiu não se casar. Além de vestir-se como um adolescente, ele mantém amizades somente com pessoas mais novas e adora frequentar concertos rock.
- Rafael, apesar de ter 26 anos, idade um pouco inferior à comum para a síndrome, ele adora agir como um miúdo. O comportamento dele chega a ser infantil.

Uma figura pública a quem alguns imputavam sofrer desta síndrome, era o recém-falecido Michael Jackson, o conhecido Rei da Pop.

Crescer é necessário!
A adolescência é o período determinante para o não desenvolvimento dessa doença. Se tu és daqueles que adora reclamar das cobranças e responsabilidades delegadas pelos teus pais, agradece e lembra-te que isso será muito importante para a tua formação futura.
Não amadurecer pode fazer-te deixar de vivenciar a fase adulta, impedindo-te de usufruires da plenitude da vida em cada fase, natural e saudávelmente diferente.

Várias fontes

Sem comentários:

Enviar um comentário