Acerca de mim

A minha foto
Coimbra, Portugal

sexta-feira

Hipoterapia

O cavalo vem sendo utilizado de diferentes formas há milhares de anos: como meio de transporte, como meio de tracção, na guerra, no desporto, na arte equestre e, actualmente, como ferramenta na área da saúde.

A equitação, como arma terapêutica, já era utilizada por Hipócrates (450 a.C.) com sucesso. Após a II Guerra Mundial, iniciou-se o crescimento e o desenvolvimento terapêutico para pessoas portadoras de deficiências, tanto na Europa como na América do Norte. O cavalo tornou-se, então, um aliado, beneficiando todos que dele necessitem, transformando vidas desarmónicas em unidades globalmente harmonizadas.

O que é?
A Hipoterapia é uma actividade terapêutica destinada a indivíduos com deficiência. É um tratamento dinâmico que usa o movimento do cavalo desenvolvendo o equilíbrio, postura, mobilidade, bem como a parte cognitiva. Montar a cavalo oferece benefícios devido à transmissão contínua de movimentos entre o cavalo e o cavaleiro.

Efeitos:
· Efeitos fisiológicos: aumento da capacidade de percepção de estímulos, ao se encontrar numa situação de movimento.

· Efeitos psíquicos: estimula-se a atenção, a concentração e a motivação. É fundamental o aumento de auto-estima e auto-segurança.

· Efeitos físicos: O cavalo tem uma temperatura corporal e um volume muito superior ao Homem, o que leva a uma importante transmissão de calor e solidez quando abraçado e tocado por um paciente.

Aplicação prática:
- Esclerose Múltipla.
- Paralisia Cerebral.
- Autismo.
- Síndrome de Down
- Espinha Bífida.
- Traumas Cerebrais.
- Doenças Neurodegenerativas.
- Doenças Traumatológicas.
- Doenças Crónicas.
- Problemas de Comportamento.
- Incapacidade Intelectual.
- Incapacidade Física.
- Incapacidade Sensorial.
- Doenças Mentais.

Fonte: Freewebs

Sem comentários:

Enviar um comentário