Acerca de mim

A minha foto
Coimbra, Portugal

sexta-feira

Paralisia de Bell na criança

Por vezes, de uma forma súbita, surge uma paralisia de metade da cara, sem qualquer razão aparente e sem outras queixas. Este problema resulta de uma paralisia aguda unilateral de um nervo chamado facial, designando-se também paralisia do facial.
Esta alteração pode aparecer em qualquer idade, desde bébés a adolescentes e também na idade adulta, surgindo geralmente cerca de 2 semanas após uma infecção vírica.

Pensa-se que há uma espécie de alergia ou uma reacção do sistema imunológico à presença do vírus, que conduz à paralisia. Quando esta paralisia está presente ao nascimento, geralmente resulta de compressão do nervo, muitas vezes pela aplicação de fórceps e costuma resolver-se espontaneamente nos dias ou nas semanas seguintes. Existem outras causas, muito raras na criança, como hipertensão arterial, a presença de um tumor ou por traumatismo.

Na metade da cara afectada, o olho fica aberto, o canto da boca está descaído e pode haver perda do paladar na parte anterior da língua. Como o olho não se fecha espontaneamente, pode haver lesão da córnea por exposição, por isso é importante a humidificação com gotas oculares ou pelo menos com gotas de soro fisiológico. Também se aconselha a estimulação muscular com a mastigação (de chiclete por exemplo).

O prognóstico é geralmente muito bom, com recuperação espontânea sem sequelas em mais de 85% dos casos; cerca de 10% ficam com atingimento facial ligeiro e 5% com fraqueza importante permanente. Nas situações em que não há recuperação nas semanas seguintes ao aparecimento da paralisia, é aconselhada a electromiografia do nervo facial, para determinar a gravidade da doença.

Autora: Dra. Elisa Fernandes (2001)

Sem comentários:

Enviar um comentário