Acerca de mim

A minha foto
Coimbra, Portugal

domingo

SAC - o sistema Bliss

1. Composição dos símbolos:

Quanto à composição dos símbolos estes podem ser:
- Simples: quando contêm apenas um elemento simbólico;
- Compostos: quando compreendem vários elementos simbólicos:
                      1º - Composição por sobreposição ou sobrepostos: símbolos que são colocados por cima de outros e o significado é dado pelo conjunto dos significados.
                      2º - Composição por sequência ou sequenciados: existem diversos elementos simbólicos colocados uns ao lado dos outros. O significado destes símbolos é dado pelo conjunto de significados dos seus elementos. Por exemplo: hospital = casa + medicina; dançar = acção + pernas + música; etc..
                      3º Símbolos compostos ou mistos: aqueles que resultam da sobreposição e da sequência em simultâneo.

2. Tipos de símbolos:
Os símbolos podem dividir-se em 4 classes:
- Pictográficos: são os que se assemelham ao objecto que representam.
- Ideográficos: são mais abstractos, sugerindo o conceito ou a ideia do que representam.
- Mistos: símbolos de dupla classificação, tanto podem ser vistos como ideográficos ou como pictográficos.
- Arbitrários: alguns são símbolos criados por Charles Bliss, outros são os símbolos internacionalmente convencionados, como sejam as setas, os sinais de pontuação (interrogação, exclamação), os números e sinais matemáticos, etc..

3. Factores que determinam o significado do símbolo:
- Configuração (ligeira mudança na forma, pode alterar o significado)
- Tamanho (a mesma forma básica com tamanhos diferentes têm significados diferentes)
- Localização (é relativa a uma linha imaginária do “céu e da terra” e serve para orientar o desenho dos símbolos)
Distância (entre as partes do símbolo)
- Ângulo
- Orientação/direcção (a orientação de um elemento do símbolo pode modificar o significado)
- Apontador/indicador (identifica alguma parte ou área específica do símbolo)
- Números (podem ser usados com outros símbolos para aliar novos significados tais como pronomes pessoais ou símbolos relacionados com o tempo)
- Referência posicional (direcção da seta, posição do ponto)

4. Categorias de significação:
Os símbolos são agrupados em diferentes categorias:
- Pessoas (inclui todo o tipo de pessoas e pronomes pessoais)
- Acções (inclui todos os símbolos para verbos)
- Sentimentos (inclui todos os adjectivos)
- Ideias (inclui noções de tempo, ontem-hoje-amanhã, Natal, Páscoa, etc.)
- Relações espacio-temporais (inclui antes, depois, à frente, atrás, etc.)

5. Criação de novos símbolos:
- Combinação: o símbolo de “combinação” permite a criação de novos símbolos e é colocado tanto antes, como depois dos símbolos que se querem combinar.
- Oposto: o símbolo de “oposto”, quando colocado antes de um símbolo, indica-nos que o que queremos dizer é exactamente o contrário (oposto) do símbolo que seleccionámos.

6. Organização dos símbolos num mapa de comunicação:
- Esquerda-direita: Os símbolos estão organizados em mapas ou quadros de comunicação de acordo com a progressão esquerda-direita, em colunas que se relacionam com categorias individuais e categorias de significação – seguindo o modelo da sintaxe, pessoa-acção-complemento.
- Chave de Fitzgerald: Na chave de Fitzgerald, os símbolos estão colocados em colunas de acordo com a sua função gramatical. O código de cor que actualmente está estandardizado para o sistema Bliss de acordo com esta chave é:
Cor amarela – pessoas
Cor verde – acções-verbos
Cor laranja – substantivos (o quê, quando, onde)
Cor azul – adjectivos e advérbios
Cor branca – artigos, preposições, partículas
Cor rosa – sociais (promovem a interacção social)

Sem comentários:

Enviar um comentário