Acerca de mim

A minha foto
Coimbra, Portugal

terça-feira

Terapia da fala - pequena abordagem

A terapia da fala conjuga conhecimentos derivados de uma variedade de disciplinas ou áreas científicas, incluindo as ciências médicas e biológicas, ciências do comportamento, ciências da linguagem e comunicação incluindo a linguística, a fonética e a fonologia, a tecnologia aplicada à fala, assim como a área especializada da patologia e terapêutica da fala e da linguagem.

O terapeuta da fala é o profissional responsável pela prevenção, avaliação, tratamento e estudo da comunicação humana e perturbações relacionadas. Neste contexto a comunicação humana engloba todos os processos associados à compreensão e à produção da linguagem oral e escrita, assim como todas as formas apropriadas de comunicação não verbal. Actua:

 Nas áreas da fala e linguagem bem como nas perturbações relacionadas com as funções auditiva, visual, cognitiva (incluindo aprendizagem), oro-muscular, respiração, deglutição e voz. As perturbações podem ser simples ou complexas.

O terapeuta da fala actua a qualquer nível no sentido da prevenção da ocorrência ou agravamento de perturbações da comunicação através do: ensino, informação, rastreio para despiste precoce de perturbações na criança e/ ou adulto e, qualquer outra acção apropriada para os “pacientes” e o seu meio.

Avaliação e diagnóstico:
A avaliação pressupõe um estudo completo de todos os aspectos, funcionais ou outros, da competência comunicativa e modificações nos mesmos, observadas nos “pacientes” (que podem ou não consultar o terapeuta da fala por sua iniciativa) tendo em conta as suas necessidades e características do seu meio social.
A avaliação é um processo contínuo que pode envolver a colaboração de outros profissionais ou áreas. O Terapeuta da fala estabelece o diagnóstico através da avaliação objectiva e observação clínica e formula hipóteses acerca da natureza e duração da intervenção.

Intervenção:
A intervenção terapêutica pode ser directa ou indirecta. Envolve terapia, reabilitação e reintegração no meio social e profissional assim como intervenção precoce, orientação e aconselhamento. A intervenção tem por objectivo levar o paciente, de acordo com as suas possibilidades, ao nível óptimo de funcionamento e de comunicação que corresponde ao seu meio – social, educacional e profissional -, no sentido de alcançar ou manter a autonomia. A idade não é importante, pois as perturbações podem aparecer em qualquer idade e podem ser de desenvolvimento ou adquiridas.
No caso de patologia médica a intervenção do terapeuta da fala pode complementar a intervenção médica. A terapêutica da fala também envolve a colaboração em programas terapêuticos num contexto multidisciplinar.

Algumas áreas de intervenção na área da linguagem
  • Perturbações na criança: - Atraso do Desenvolvimento da Linguagem (ADL)
  • Perturbação Específica do Desenvolvimento da Linguagem (PEDL)
  • Dificuldades de aprendizagem
  • Perturbações no adulto: - Afasia 
Algumas áreas de intervenção na área da fala
  • Perturbações articulatórias
  • Disartria
  • Apraxia
  • Gaguez
  • Disfonia (perturbações da voz)
Fonte: Sei online

Sem comentários:

Enviar um comentário